Já estourando a pipoca.

Divulgação

Netflix liberou nesta semana o trailer de sua nova série, The Witcher, protagonizada por Henry Cavill, e a showrunner da produção, Lauren Schmidt Hissrich, contou em uma entrevista à revista Variety que podemos esperar nudez, sexo e magia na série.

The Witcher é um programa para adultos. Com a TV a cabo e agora em streaming, você pode dizer quase qualquer coisa, pode ver quase qualquer coisa, pode fazer quase qualquer coisa”, disse Hissrich, dando o tom mais pesado que a série deve ter.

“O interessante [para mim] não é confiar nisso como muleta. O público é realmente experiente. Eles não precisam ficar chocados. Eles estão procurando uma boa história. Então, sempre que abordo sexualidade, entre personagens ou nudez, penso: isso tem uma função para a nossa história? Isso faz alguma coisa para o nosso personagem? Estamos procurando ter um personagem mais vulnerável neste momento? Estamos procurando reunir dois personagens para fazer sexo porque eles se amam e estão prestes a mudar a direção da vida um do outro? Eu sempre volto à história e ao personagem, e se isso não tem nada a ver, não precisamos”, completa a showrunner.

Lauren Schmidt Hissrich ainda contou um pouco sobre como escolheu os diretores responsáveis pela série. “O que eu procurava era uma compreensão da fantasia e uma compreensão do horror. Essas foram as duas grandes coisas. E o horror meio que veio como algo inesperado. Eu precisava de pessoas apaixonadas por esse gênero e que não tivessem medo de pressionar os limites”, contou.

“Para mim, a maior coisa era a capacidade deles trabalharem com os atores. Mesmo que você retire a magia, a violência, o sexo e o sangue, então você tem três pessoas realmente quebradas. E para mim os diretores tinham que poder entrar e trabalhar com Henry [Cavill] e trabalhar com Anya Chalotra e Freya Allan e tirar todas as fantasias, tudo isso, e apenas lidar com elas como seres humanos que estão com medo e tentando encontrar um caminho”, conclui a produtora.

A showrunner também foi questionada sobre diferenças entre The Witcher e Game of Thrones, e ela disse que espera que a produção da Netflix faça tanto sucesso quanto a da HBO, mas que a mais atual tem dois elementos muito fortes que a diferenciam: magia e monstros.

“Uma das coisas divertidas que temos em The Witcher é que não se baseia em nenhum momento histórico. A maioria das fantasias é pensada como medieval. Mas ela acontece em uma época desconhecida e em um lugar desconhecido. A outra coisa importante em termos de história em que diferimos é que estamos mergulhando muito mais no místico. Há mágica e há monstros. Acho que, por um longo tempo, a televisão não tinha um orçamento para realmente lidar com monstros. Porque é uma mistura muito inteligente de próteses e também de computação gráfica. E isso era algo realmente reservado para longas-metragens. Geralt é um caçador de monstros, então não podemos ter uma série sem monstros. A outra coisa é mágica. Meus filhos são grandes fãs de Harry Potter, e a magia é uma grande parte da fantasia”, explicou Hissrich.

The Witcher conta a história de Geralt de Rivia (Henry Cavill), um “caçador de monstros que luta para encontrar seu lugar em um mundo onde as pessoas provam com frequência serem mais perversas do que os monstros que caça”. A série estreia no dia 20 de dezembro na Netflix.

FONTE: ADOROCINEMA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.