O canal de streaming deve focar em maior custo-benefício em suas produções.

A inundação de conteúdo original da Netflix nos últimos anos tem origem no alto investimento feito pela companhia a partir de 2018, quando o valor gasto em séries e filmes próprios chegou a US$ 8 bilhões. Agora, aparentemente a ordem é colocar o pé no freio.

De acordo com relatório divulgado pelo The Information (via CNBC), o CCO Ted Sarandosfalou a executivos e investidores em uma reunião no último mês que a companhia deverá voltar os olhos para produções com maior custo-benefício em relação a números de audiência, a partir da próxima onda de investimentos do serviço de streaming. Isso significa que a Netflix possivelmente vai priorizar séries e filmes que sejam grandes atratores de audiência condizente com seu público. Nada diferente do que qualquer produtora de conteúdo prioriza.

A ideia, portanto, é diminuir as dívidas e evitar fluxo de caixa negativo, que ficou em US$ 380 milhões no primeiro quadrante de 2019. Na reunião com os executivos, Ted Sarandos chegou a citar a compra do drama Operação Fronteira como um investimento ruim. O The Information relata que o filme não atraiu público o suficiente para justificar os US$ 115 milhões gastos.

Em contato com o The Information, a Netflix afirmou que “não houve mudança no orçamento ou qualquer alteração nos futuros projetos, tampouco na forma como são autorizados.”

FONTE: ADOROCINEMA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.