Se passar, a lei entrará em vigor no início de 2020.

Após o comunicado da Netflix, a Walt Disney Company também se posicionou em relação à lei contra o aborto que está para entrar em vigor dia 1º de janeiro de 2020, na Georgia. O CEO da empresa, Bob Iger explicou porque seria difícil trabalhar com o estado norte-americano se a legislação que proíbe o aborto após batimento cardíaco, independente da situação em que o embrião tenha sido concebido, entrar em vigor.

“Eu duvido que a gente continue, nas sombras dessa lei. Acho que muitas pessoas que trabalham para nós não vão querer trabalhar lá, e nós vamos concordar com os seus pedidos nesta situação. Agora, estamos observando tudo atentamente. Se a lei passar, eu não sei como seria possível para continuarmos gravando lá.”

A Disney costuma filmar suas produções em Atlanta, capital da Georgia, assim como a maioria dos grandes estúdios de Hollywood. Somente nos últimos anos, Vingadores: Guerra InfinitaUltimato e Pantera Negra foram rodados no estado. A Georgia não é o único estado restringindo o direito de escolha da mulher em relação ao seu sistema reprodutivo, mas é o mais influente para a indústria do entretenimento.

FONTE: ADOROCINEMA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.